Sistema de Pulverização de Estearato de Magnésio

O sistema PKB é usado, durante a produção, para transportar um lubrificante em pó para a compressora e aplicá-lo no ferramental de compressão, ao invés de incluir o lubrificante na própria formulação do comprimido.

 

A vantagem em se usar a lubrificação externa está na prevenção de danos e adesão do material da compressora às superfícies dos punções quando o comprimido é extraído. Além disso, a dureza dos comprimidos não é afetada e tampouco há qualquer efeito na capacidade de coesão dos grânulos.

A unidade PKB 1 pode ser colocada sobre uma bancada ou carro, e possui dosagem volumétrica do lubrificante. A velocidade é regulada manualmente por meio de potenciômetros.

A dosagem no modelo PKB 2, que também pode ser colocado sobre uma bancada ou carro, pode ser volumétrica ou gravimétrica. Equipado com balanças, o PKB 2 também pode ser validado.
O PBK 3 é móvel e, portanto, pode ser usado de forma flexível. Possui um sistema de dosagem que trabalha de forma gravimétrica e volumétrica. Se o PKB 3 estiver equipado com balanças opcionais, a quantidade do lubrificante aplicado será medida em intervalos de tempo específicos. A vantagem do PKB 3 sobre os modelos PKB 1 e PKB 2 está na função de monitoramento integrado. Sempre que as tolerâncias dos valores-limite ou os intervalos de tempo são excedidos, o PLC inicia um procedimento de diagnóstico no terminal de operação. Também é possível ter um visual específico para o cliente ou sinais sonoros.